quinta-feira, 25 de março de 2010

Amigo Járede: Parabéns!


Ser amigo não é uma terefa fácil. Encontrar amigos, verdadeiros amigos, é coisa rara nos dias de hoje.
Eu, como todo brasileiro, abençoado por Deus, morando num pedacinho de mundo, tive a incrível e gostosa missão de conquistar amigos maravilhosos que muito vieram a contribuir em minha vida.
Como me disse uma vez uma amiga que agora subiu à posição de estrela no céu: "o segredo para uma boa amizade é colocar seus amigos do lado esquerdo do peito e deixá-los fazerem parte de todos os momentos de sua vida..."
De fato, ela tinha razão.

Assim, um amigo especial merece minha homenagem aqui. Seu nome? Alder Járede, que acabou de fazer aniversário (dia 24/03), 17 anos de um vida bem vivida. Não só amigo é colega de trabalho no Grupo Poronga, Arte na Ruína e Fuxico de Contadores de Histórias de Xapuri - além de um ótimo músico e cantor.
Como todo amigo pobre - estou me referindo a eu mesmo (sou e estou pobre ultimamente!) - não tenho um presente caro para oferecer. Mas tenho a minha singela amizade e esse espaço.
Amigo Járede, parabéns por mais um ano de vida e pelos quase 60 kg emagrecidos.
Fica aqui a homenagem do amigo Clenes.

Diário de uma dieta


Achei um texto muito engraçado sobre dieta e, em homenagem ao meu amigo Járede, resolvi postar aqui no blog.


Querido Diário,
Hoje começo a fazer dieta. Preciso perder 8 kg. O médico aconselhou
a fazer um diário, onde devo colocar minha alimentação e falar sobre
o meu estado de espírito. Sinto-me de volta à adolescência, mas estou
muito empolgada com tudo.

Por mais que dieta seja dolorosa, quando conseguir entrar naquele
vestidinho preto maravilhoso, vai ser tudo de bom.

Primeiro dia de dieta.
Um queijo branco. Um copo de diet shake. Meu humor esta maravilhoso.
Me sinto mais leve. Uma leve dor de cabeça talvez.

Segundo dia de dieta.
Uma saladinha básica. Algumas torradas e um copo de iogurte. Ainda
me sinto maravilhosa. A cabeça dói um pouquinho mais forte, mas nada
que uma aspirina não resolva.

Terceiro dia de dieta.
Acordei no meio da madrugada com um barulho esquisito. Achei que
fosse ladrão. Mas, depois de um tempo percebi que era o meu próprio
estomago. Roncando de dar medo. Tomei um litro de chá. Fiquei mijando o resto da noite.
Anotação: Nunca mais tomo chá de camomila.

Quarto dia de dieta.
Estou começando a odiar salada. Me sinto uma vaca mascando capim.
Estou meio irritada. Mas acho que e o tempo. Minha cabeça parece um
tambor.
A J. comeu uma torta alemã hoje no almoço. Mas eu resisti.
Anotação: Odeio a J. e sua "indestrutível" magreza!

Quinto dia de dieta.
Juro por Deus que se ver mais um pedaço de queijo branco na minha
frente, eu vomito! No almoço, a salada parecia rir da minha cara.
Gritei com o office-boy hoje! E com a J.
Preciso me acalmar e voltar a me concentrar.
Comprei uma revista com a Gisele Bündchen na capa. Minha meta.
Não posso perder o foco!

Sexto dia de dieta.
Estou um caco. Não dormi nada essa noite.
E o pouco que consegui sonhei com um pudim de leite.
Acho que mataria hoje por um pedaço de brigadeiro...

Sétimo dia de dieta.
Fui ao medico. Emagreci 250 gramas.
Ta de sacanagem!
A semana toda comendo mato. Só faltando mugir e
perdi só 250 gramas! Ele explicou que isso e normal.
Mulher demora mais emagrecer, ainda mais na minha idade.
O F.D.P. me chamou de gorda e velha!
Anotação: Procurar outro medico.

Oitavo dia de dieta.
Fui acordada hoje por um frango assado. Juro!
Ele estava na beirada da cama, dançando "can-can".
Anotação: O pessoal do escritório ficou me olhando esquisito hoje,
J. Diz que e porque estou parecendo o "Jack" do Iluminado.

Nono dia de dieta.
Não fui trabalhar hoje. O frango assado voltou a me acordar, dançando
"dança-do-ventre" dessa vez.
Passei o dia no sofá vendo TV. Acho que existe um complô. Todos os
canais passavam receitas culinárias. Ensinaram a fazer Torta de morangos, salpicão e sanduíche de rocambole.
Anotação: Comprar outro controle remoto, num acesso de fúria, joguei o
meu pela janela.


Décimo dia de dieta.
Eu odeio a Gisele Bündchen.

Décimo primeiro dia de dieta.
Chutei o cachorro da vizinha. Gritei com o porteiro. O office-boy não
entra mais na minha sala e as secretarias encostam na parede quando eu passo.

Décimo segundo dia de dieta.
Sopa.
Anotação: Nunca mais jogo pôquer com o frango assado. Ele rouba.

Décimo terceiro dia de dieta.
A balança não se moveu. Ela não se moveu! Não perdi um misero grama!
Comecei a gargalhar. Assustado o medico sugeriu um psicólogo. Acho que chegou a falar em psiquiatra. Será porque eu o ameacei com um bisturi?
Anotação: Não volto mais ao medico, o frango acha que ele e um
charlatão.

Décimo quarto dia de dieta.
O frango me apresentou uns amigos. A picanha e super gente boa, e a
torta, embora meio enfezada, e um doce.

Décimo quinto dia de dieta.
Matei a Gisele Bündchen! Cortei ela em pedacinhos e todas as fotos de
modelos magérrimas que tinha em casa.
Anotação
: O frango e seus amigos estão chateados comigo. Comi um pedaço do Sr. Pão. Mas foi em legitima defesa, afinal ele me ameaçou com um pedaço de salame.


Décimo sexto dia.
Não estou mais de dieta. Aborrecida com o frango, comi-o junto com o
pão. E arrematei com a torta. Ela realmente era um doce.

Décimo sétimo dia.
A paz voltou ao escritório, o office-boy criou coragem e voltou a entrar
na minha sala. A balança? Doei para o "Exercito da Salvação"
_________________
Nada é orgânico...
É tudo programado!


Texto disponível em: http://www.fisiculturismo.com.br/forum2/viewtopic.php?p=279014&sid=1c25ce08f36e7fedb501e8e15b6b6fee


Foto: http://thumbs.dreamstime.com/thumb_152/1180641855P6Uel5.jpg